Terça-feira, 16 de Agosto de 2011

written in the stars- capítulo 2

e finalmente, Marg chega ao orfanato. O que será que Marg vai achar dos seus novos companheiros?

 

A meio da noite, Marg ouviu barulhos no quarto dos tios. Ao início não ligou mas de repente ouviu uma voz fraca que chamava por ela.

- Marg, filha, ajuda-nos, por favor. – suplicou a voz.

A porta do seu quarto abriu-se sozinha e ela viu uma luz forte vinda do quarto dos tios. Levantou-se, e devagar, caminhou até à porta do quarto deles. Estava entreaberta, não dava para ver grande coisa.

- Tia, estás bem? – perguntou à medida que ia empurrando a porta com a mão.

Mas não foi os tios que ela encontrou. No lugar onde costuma ser o quarto dos tios estava a estrada, o carro desfeito. Correu até junto da mãe, que estava virada para cima com o banco por cima dela. Os olhos escorriam sangue em vez de lágrimas, estava tudo muito pior do que no dia.

- Mãe, mãe! – gritou com as lágrimas nos olhos. – Por favor, não me deixes! – ajoelhou-se ao pé da mãe, tirando-lhe os cabelos da frente da cara.

Quando viu o estado em que a mãe estava, gritou por socorro.

- Marg, Marg! O que foi? – estava a tia ao seu lado, com um copo de água numa mão e uma saca de açúcar na outra.

Marg encostou-se à cama, levou as mãos à cara e percebeu que tinha sido um sonho, mais um.

- Pega, isto vai acalmar-te. – passou-lhe o copo de água já com o açúcar dentro.

O travesseiro estava todo molhado, os lençóis estavam todos fora do sítio e ela já nem sequer tinha travesseira, estava no chão.

- Foi mais um, tia. – começou a chorar, encostando a cabeça ao ombro da tia.

- Tem calma meu amor. – acariciou-lhe a cabeça e beijou-lhe a testa. – Anda, o teu tio está à tua espera para te levar.

O orfanato. Com tudo aquilo, esquecera-se que hoje era o dia de ir para o orfanato. Levantou-se da cama e dirigiu-se à casa de banho para tomar um banho, com certeza iria acalmá-la. Quando saiu de lá, vestiu uma camisola larga e comprida com um desenho qualquer de cor branca, vestiu umas leggings pretas e calçou as vans brancas muito velhas que tinha para lá. Deixou o seu cabelo ruivo solto nas esperança que pelo menos hoje ele ficasse liso. Carregou na maquilhagem, como já o fazia há algum tempo. Pegou nas malas e desceu as escadas.

Quando chegou lá abaixo a tia estava à sua espera para se despedirem. Largou tudo o que tinha e correu para ela, dando-lhe um abraço forte. A tia beijou-lhe a cabeça, sorriu e fez sinal para que ela fosse. Já no carro, Marg acena à tia e manda-lhe um beijo. Talvez aquela fosse a última vez que a visse.

O orfanato ficava na cidade de Hastings, mesmo à beira mar. Lá só viviam crianças e adolescente entre os doze e os dezanove anos, mas os maiores de idade tinham de pagar uma espécie de aluguer para lá estar. Uns optavam por ficar porque tinham família lá e outros simplesmente não tinha capacidade de viverem sozinhos e optavam por pagar e só terem de fazer a sua própria cama. Ao menos isso. Marg não tinha de se preocupar com a comida e a roupa, apenas tinha de fazer a cama, era a regra de lá, haviam mais mas isso ela iria saber quando lá chegasse.

Já faziam duas horas de viagem, dali a nada estava a entrar pelo orfanato a dentro. Com os fones nos ouvidos, Marg nem ouviu o tio dizer que tinham chegado. Este saiu do carro e foi até à porta dela, bateu no vidro e aí foi que ela viu o casarão que aquilo era.

- Wow… - murmurou ela maravilhada com a casa.

O tio levou as malas até ela e despediram-se com dois beijos. Respirou fundo e subiu as escadas, até uma porta alta e larga castanha escura. Procurou pela campainha e quando a encontrou, carregou duas vezes.

- Já sabem, sejam simpáticos. A menina Green não tem um passado fácil, tal como todos vocês. – conseguiu ouvir uma voz feminina murmurar aquilo antes de lhe abrir a porta.

- Olá Margareth Green! – sorriu. – Sê muito bem-vinda ao lar Hastings. – fez-lhe sinal para ela entrar.

Era uma senhora loira, muito jovem com os seus trinta anos. Muito bonita e magra, com aspecto de modelo até. Quando entrou, deparou-se com uma fila de nove adolescentes. Todos com idades bastante diferentes. Uns a sorrir, contentes, outros nem por isso. Talvez os contentes gostassem de receber pessoas novas lá e os outros não.

- Eu sou a directora deste orfanato, chamo-me Claire Hastings. Meninos, digam olá à Margareth. – pôs-se ao lado dela, sorrindo.

- Olá Margareth. – ouviram-se várias vozes, a repetir o mesmo, nem todas ao mesmo tempo.

- Olá. – baixou a cabeça, odiava ser o centro das atenções.

- Margareth, eu sei que vai ser difícil decorares assim de repente os nomes de todos mas eu vou-te dizer. – Chegou-se ao pé deles, começando pela esquerda.

Eles pareciam estar por ordem crescente de idades.

- Este é o Josh com 12 anos, a Blair com 12 anos, a Jessicah com 13 anos, o Richard com 14 anos, a Cindy com 16 anos, a Emma com 17 anos, o Edward com 17 anos, o Scott com 18 anos e o Louis com 18 anos. – virou-se para eles. – Ah, e a Margareth tem 16 anos.

O rosto dos mais pequenos mostrava felicidade por mais um membro. A Cindy tinha ar de também ser sociável e amiga. Já a Emma não mostrou muita empatia e apenas olhava para as unhas. O Edward fez um sorriso matreiro e Marg não gostou nada disso. O Scott já era mais misterioso, Marg não conseguia decifrar o seu estado de espírito. E o Louis foi o que mais agradou a Marg, fazia completamente o seu estilo. Pode-se dizer que à primeira vista, MARG gostou dos mais pequenos, da Cindy e do Louis.

- Margareth – disse a directora mas Marg interrompeu-a.

- Trate-me por Marg por favor, vocês também. – falou para os restantes.

- Marg – sorriu – vais ficar no quarto das mais velhas com a Cindy e a Emma. Espero que gostes de cá estar. – aproximou-se dela e esfregou-lhe o braço.

- Anda, eu mostro-te onde fica. – disse a Cindy, mostrando a sua simpatia.

Marg seguiu-a conforme ela disse.

- Acho que já deves ter reparado que a Em não é muito sociável. A Emma desculpa. Nós tratámos-lhe por Em. – disse enquanto estavam num corredor enorme com imensas portas.

- Sim, foi o que achei mal a vi. – deu a sua opinião.

- É aqui. – entraram na terceira porta da direita.

O quarto estava bem organizado e muito bem decorado. As paredes eram amarelas e toda a decoração branca. Tinha dois beliches, um em cada canto e ao centro uma mesa redonda com muito material escolar em cima. Entre os dois beliches haviam dois móveis grandes com gavetas e em frente, encostados à outra parede, estavam dois guarda-vestidos. Por cima dos guarda vestidos estava uma enorme televisão e num canto do quarto, havia um computador portátil em cima de uma secretária. Isto era bem melhor do que Marg imaginava.

 

 

Gostaram?

 

tags:
with love , maraft ♥ às 14:50
link do post | segredos | favorito
25 segredos:
De Teresa a 16 de Agosto de 2011 às 15:13
Ameii! :D


De ▲ máei a 16 de Agosto de 2011 às 15:24
claro que gostei, e parece-me que ela vai-se envolver com um daquele dois (hum, parece-me mais o scott).
bah, estou ansiosa por mais *-*


De ▲ máei a 16 de Agosto de 2011 às 15:29
pois, o passado nunca ajuda x:
vais fazer algum blog específico para a fic ou vais continuar a publicá-la neste? (só curiosidade)


De ▲ máei a 16 de Agosto de 2011 às 16:06
as minhas só saíram esta semana (as definitivas), porque a minha escola teve que fazer as turmas por médias (colégio privado de merdinha -.-)
diz que é mau? na minha turma ou são ricos snobs com a mania que são bons ou nerds com a mania que são nerds xD


De ▲ máei a 16 de Agosto de 2011 às 16:17
tens o lado positivo de ter alguém que já conheces/vais conhecer bem.
e dpois tens o lado negativo que é de ele te distrair nas aulas com a sua beleza ofuscante (partindo do princípio que ele tem uma beleza ofuscante, ahah)


De ▲ máei a 16 de Agosto de 2011 às 16:27
hum, se estivéssemos na tua antiga fic, dizia para os beijares (a)
mas não estamos, por isso acho que o mais apropriado é veres qual te parece melhor (tipo, atitudes e assim) e que tem mais a ver contigo, não esquecendo o facto de ver se algum deles sente alguma coisa por ti.
(yup, eu sei, para dar conselhos eu sou uma nódoa)


De Filippa a 16 de Agosto de 2011 às 16:44
gostei :)


De ▲ máei a 16 de Agosto de 2011 às 16:51
tá complicado o.o
por mim, era falar com o mais velho para resolver as coisas, e falar com o mais novo para se encontrarem para falar.
e depois a partir daí era conhecê-los melhor para descobrires de qual gostas mais (ou até descobrir se gostas mesmo de algum deles) e se eles dão a ideia de gostarem de ti.


De R. a 16 de Agosto de 2011 às 18:03
ADOREI *-* está a ser tão linda a história, e ainda mal começou ♥ ♥ ♥
estou ansiosa por próximos capítulos! :')


De Alexa a 16 de Agosto de 2011 às 20:20
AMEI! ESPECTACULO!!
ainda vai ver coisa com o edward e o louis XD

posta MUITO depressa!
bjs!


segredos